Auto-suficiência belezística

Olha, me considero bem vaidosa. Gosto de me cuidar e principalmente gosto de me orgulhar do que vejo no espelho. Como na adolescência tive muita acne, desde uns 12 anos adoro limpadores (nunca deixo de limpar bem a pele desde aquela época, porque eles faziam muuuito diferença!), cremes de tratamento e uso protetor solar todo dia há muitos, muitos anos. Mesmo durante a residência fiz tudo que podia pra cuidar bem da minha pele e agora que sobra um pouquinho mai$, dermocosméticos são definitivamente meu maior “investimento” de beleza!


 Mas nunca fui de gastar rios de dinheiro com beleza, e especialmente nunca fui de passar horas em salão! Fazer a unha na manicure era uma coisa meio esporádica, que eu fazia quando queria me dar um agrado ou tinha alguma ocasião especial, já que meu orçamento sempre teve outras prioridades.

Em 2009, por algum motivo que nem sei, descobri vídeos de maquiagem no YouTube e passei por uma febre master de aprender maquiagem, depois aprendi a fazer minha própria unha, e nos últimos anos morando no Brasil, além de o fato do salão que eu mais adorava em Floripa ter ficado obscenamente caro, eu sabia que aqui no UK seria ainda mais e achei uma ótima oportunidade de economizar e ao mesmo tempo aprender a me depilar sozinha também.

E posso falar? Tenho o maior orgulho!!! Independência é uma coisa que sempre me deu o maior prazer, então nos últimos casamentos e formaturas que fui, fiz minha própria maquiagem e cabelo. Adoro! Mesmo que não fique perfeito, fico com aquele sentimento smug de tipo: “olha só! Não paguei NADA por isso gentem! E ainda fiz em casa bebendo um vinhozinho gelado e ouvindo música boa!” hahahahah

Isso tudo fez com que a mudança pra cá fosse super tranquila nesse sentido. Simplesmente nada mudou! Quer dizer, mudou sim: aqui tenho acesso a produtos muito melhores, por preços muito menores! Ou seja, como fiz a transição pra independência belezística ainda no Brasil, o que tinha potencial pra ser uma desvantagem na mudança acabou virando um upgrade!

Como tenho banheira em casa, adotei a técnica da Dri Miller de fazer um mini-spa caseiro semanal: exfoliação e hidratação da pele do rosto e do corpo, máscara regeneradora no cabelo, depilação e unhas. As vezes deixo a unha da mão de lado porque não posso pintar quando estou trabalhando, então tiro e hidrato as cutículas e fica por isso mesmo.

Hoje tá um domingão cinza e chuvoso aqui, ideal pra uma auto-paparicação, então comprei um “muscle soak” baratinho pra fazer espuma e agregar status ao meu banho de banheira e fui fundo!

O objetivo original desse post era só falar sobre O MELHOR ESFOLIANTE CORPORAL DO MUNDO, o Ultimate Salt Scrub da Sanctuary Spa.

Esse da esquerda foi uma tentativa frustrada. Não vejo diferença nenhuma, daí ta abandonado no meu chuveiro e só uso lá de vez em quando! Já o da direita é o MILAGRE em um potinho!

 

PRECISO de um bom esfoliante, porque tudo que eu tenho de caprichosa com a pele do rosto, tenho de preguiçosa com a pele do corpo. Só lembro de passar hidratante se estiver prestes a decretar calamidade pública! Então esse negocio me salva: eu sempre saio do banho com pele de bebê, não importa se antes de entrar ela tava assim:

Ele é uma mistura de sal do Mar Morto com óleo de coco, jojoba e amêndoas. Você massageia na pele seca e entra na banheira. Enquanto você faz as outras funções, o sal vai se soltando e a pele vai absorvendo os óleos todos. Não precisa nem passar hidratante depois do banho, porque os óleos ficam agindo até horas depois. Pra completar a experiência, tem um cheirinho maravilhoso que fica não só na pele, mas no banheiro todo!
E o segundo objetivo do post era filosofar hehehe enquanto relaxava na banheira, fiquei pensando no quanto fez diferença eu ter passado tanto tempo focando minhas energias e esforços no sonho de vir pra cá. Claro que na época eu não conseguia ver esse lado, queria ter vindo antes e tal. Hoje vejo que absolutamente tudo que aconteceu tornou minha experiência melhor: tive sorte de o Alex ter conseguido mudar pro Brasil, ele acabou se encontrando na profissão dele, aprendendo sobre a minha cultura e convivendo com a minha família, tive 3 anos maravilhosos na residência com um Mestre que nunca vou esquecer e não trocaria de jeito nenhum o meu padrão de experiência profissional até hoje por uma vaga de residência no UK, fiz amigos que trago comigo pra sempre! Não sei o que vai acontecer no futuro, mas hoje não trocaria meu passado por nada, nem pra vir morar aqui antes! Na época tinha plena consciência de só estar lá porque não podia estar aqui, mas agora vejo quão mais eu valorizo e agradeço pelo sonho realizado. Enfim, enquanto tudo isso acontecia, seguia os blogs de várias brasileiras morando aqui, o que significa que fui entendendo desde cedo quais eram as diferenças mais gritantes pra alguém de cultura brasileira se mudando pra cá. Sei que essa coisa do salão, manicure, depilação profissional etc etc é superficial, mas tô usando aqui como uma metáfora para o todo, sabe?! Tenho muito claro pra mim que o tamanho da minha felicidade agora vem do fato de que minhas expectativas sobre morar no exterior eram muito bem-ajustadas e realistas!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s