The voiceover

Eu sou uma pessoa bastante reflexiva, já falei aqui que vivo filosofando sobre a vida, criando teorias, traçando paralelos. A qualquer momento, sempre existe a voz de uma Gabi superior narrando meus pensamentos, uma coisa assim bem Carrie Bradshaw meets Meredith Grey de ser, hahahah.

leo-cullum-autumn-a-time-for-reflection-new-yorker-cartoon

Então volta e meia eu penso “ah, quero escrever sobre isso no blog”. Ultimamente, tenho pensado com mais frequência ainda, mas toda vez que abria uma janela de rascunho aqui, eu acabava olhando pra tela em branco por um tempo e deixando pra lá. Esse fim de semana reli vários dos posts antigos, aqueles bem do comecinho mesmo, dos meus primeiros dias em Londres, e morri de pena de não estar registrando mais o meu dia a dia, as minhas impressões sobre a vida e as minhas viagens. Aí comecei a pensar por que raios tava hesitando tanto pra escrever e me dei conta do que mudou: depois que coloquei o endereço do blog como “meu website” na descrição do meu perfil no instagram, comecei a ficar meio inibida de escrever o que eu penso. Nos últimos meses ganhei vários seguidores, super pouco em tempos de instacelebridades e youtubers com 100 mil seguidores, mas suficiente pra inibir uma pessoa extrovertida que lá no fundo é meio tímida. Don’t get me wrong, quem me segue é gente que tem uma filosofia de vida parecida, expatriados e expatriadas, etc e eu amo a troca que rola nos comentários e é justamente por causa dessa conexão que eu não tenho um diário privado e sim um blog aberto. Já disse antes que o instagram me ajudou a me sentir menos sozinha enquanto encontro uma rotina de manter contato com as BFFs que ficaram no Brasil (ou na França – oi Mah!) e as amizades londrinas estão em estágio embrionário – que aliás é outra coisa que eu tenho vontade de escrever aqui! Mas como meu perfil é aberto, qualquer um que não me segue também pode ver, e acho que é isso que vem me inibindo.

Quando a gente escreve algo num espaço público, não dá pra querer escolher quem lê, mas prefiro que quem se identifica comigo encontre o seu caminho até aqui de outras maneiras, afinal o Google tá sempre aí, nas raras vezes que comento em blogs amados eu comento com o perfil do WordPress, e foi assim que encontrei os blogs que mais tem a ver comigo. Me questiono qual é o valor de deixar pra qualquer um ver, lá no instagram, uma linha direta até dentro da minha mente. Achei meio bizarro o quão rapidamente uma minoria te julga quando tuas palavras caem sem querer num público que não tem nada a ver com você (alô Dignidade Médica, é com você que estou falando, hahahah!). Não estou numa egotrip pensando “ai nuoooossa tem taaanta gente interessada em ler o que eu penso”, hahahah na verdade é uma coisa puramente psicológica mesmo, até porque a febre de ler blogs esfriou, já que todo mundo tem um (presente!).

Então voilà: tirei o endereço de lá e aqui estou 🙂

 

Anúncios

15 respostas em “The voiceover

  1. Eu gostei mto de ter achado seu blog!!! Eu tb sou médica, formada há 3 meses hahahah
    Fiz meu elective em um hospital em Londres no 6o ano e já fiz as provas do plab, agora to no processo de enviar meus documentos pro GMC e tal e mandar currículo pra emprego.
    Eu me identifico TANTO com algumas coisas q vc fala!
    Queria q vc escrevesse sobre as amizades, pq no tempo q passei aí achei q é difícil fazer amigos entre os locais e é algo que me preocupa de ir morar aí! Londres, por mais que seja uma cidade lotada, também é mto sozinha… Mts colegas do hospital que eram de outras cidades, inclusive, também falavam isso.
    Adoraria ler sua opinião sobre isso!

    Curtir

    • Oi Andreia! Você é a primeira brasileira que conheço que fez o PLAB! Conta mais, como foi? Parabéns!!
      Vou escrever sobre amizades sim! Mas o spoiler é: não acho que é difícil fazer amizades em Londres, acho que é difícil fazer amizades na vida adulta!! Quando a gente tá no colégio, na faculdade, a gente tem tempo de conviver bastante e as amizades surgem de forma orgânica, mas na vida adulta todo mundo tem mil coisas pra resolver, e quanto mais o lugar onde vc mora exige do seu tempo (e Londres é um mercado de trabalho muito competitivo), menos espaço e tempo sobram na tua vida pra “jogar conversa fora” e passar tempo junto, que são os maiores alimentos das amizades. Então tem que ter paciência, porque demora mesmo! Vou escrever mais sim!!!
      Boa sorte!!!

      Curtir

      • As provas são chatinhas, mas nada mto absurdo! Eu recebi o resultado do plab2 essa semana! Ai to as voltas com o nhsjobs tentando preencher as applications de FY2LAT. Ainda nem comecei a separar os documentos pro GMC na vdd, mas ja prevejo que vai dar trabalho

        Curtir

      • Ah, é meio crica, tem que ter paciência pra ir juntando os documentos um por um e tals, mas a parte mais difícil (dessa etapa, veja bem – até zerar o jogo as fases vão ficando mais difíceis! 😂) você já fez, que foi passar no PLAB!
        Além do mais, como vc precisou fazer a prova, talvez seja mais tranquilo, uma vez que vc já comprovou a tua qualificação medica (através do PLAB). No meu caso, eles analisaram todo o meu histórico pessoal + currículo da UFSC pra decidir se me incluiriam no registro ou não. Boa sorte com o FY2!

        Curtir

      • Oi Gabi! Te mandei um email com algumas duvidas quanto ao processo de envio de documentos! Desculpa te amolar com isso, mas bateu o desespero aqui hahaha

        Curtir

  2. Poxa, eu tinha escrito um comentário enorme e perdi! 😦

    Vamos lá de noooovooo: eu havia comentado que eu mesma sou uma dessas que achou vc pelo instagram. Sempre via seus comentários nas fotos da Adriana Miller (que acompanho há um tempão) e de curiosa, cliquei. Vi que você tinha um blog, vim xeretar e curti demais!

    Adoro suas fotos e ainda mais suas legendas e seu jeito de escrever. Também tenho um blog e vivo nesse conflito de fazer o blog crescer versus ficar quietinha no meu canto, então te entendo. Só queria dizer que é muito revigorante ver o amor que você tem por Londres, seu bom humor e vontade de dividir só coisas boas!

    Curtir

    • Barbara, que comentário mais amado!!! Obrigada ❤️ não é bem que eu queira dividir só coisas boas, sabe, mas é que eu acho que exercitar esse hábito de procurar o lado bom de tudo é uma das maneiras mais rápidas e eficazes de ser mais feliz!
      Mas o teu blog é praticamente um portal sobre a Irlanda! Adorei! Ainda não fui praí, mas assim como o resto do mundo, tá na lista! Heheheh 😘 bom sábado!

      Curtir

  3. Gabi, adoro seus textos e o jeito que vc escreve. Já disse no instagram q adoro suas legendas tb! Hehehe….
    Super me identifico com suas filosofias! Essas questões levantadas por vc nesse texto andam rondando minha cabeça nesses últimos tempos tb ( acho q estou na fase reflexiva dos “quase 30”) hahaha…
    Já estou louca para ler seu texto sobre as amizades, pois parece que na vida “adulta” dá uma preguicinha de conhecer pessoas novas às vezes… Só às vezes, mas dá! Hahaha….
    Beijos e continue escrevendo sempre! 😘

    Curtir

    • Oi Patrícia, obrigada!!! Acho que eu to na fase reflexiva dos quase 30 desde os 18! Hahahaha

      É, ando pensando bastante nessa coisa das amizades e acho que vai ser o próximo!! Obrigada por me acompanhar aqui e no insta 😘😘

      Curtir

  4. Eu tenho muito destes conflitos com o meu blog. Eu também apaguei o endereço do meu do instagram. Na verdade, acho que muita exposição acaba me assustando um pouco, por outro lado, blog é exposição, não é mesmo? Enfim, adoro quando meus posts ajudam alguém de alguma maneira, mas não sonho em ter um blog “Blockbuster” , porque um pouco da minha privacidade gosto de manter. Enfim, isso já me rendeu longas reflexões e períodos de “bloqueio” total com o blog. Tudo de bom pra você Gabriela! Um abraço!

    Curtir

    • Obrigada, Sandra!!! É, pra mim é uma coisa mais psicológica mesmo, pq não tenho muitos acessos, mas acho que esses conflitos fazem parte da gente entender o que pretende com o blog né?! Abraço!!

      Curtir

  5. Gabi!!! Amei esse seu post! Estou fazendo uma maratona no seu blog e amando cada linha, então, não pare nunca de escrever! Preciso perder essa mesma inibição para conseguir começar a escrever!!!
    Mas… Melhor descrição da vida: Carrie Bradshaw meets Mer Grey!

    Curtir

    • Ahhh que demais! Pois é, deslanchou depois desse post aqui, mas ainda só com os posts mais objetivos. Os mais filosóficos demoooram pra sair!
      Faz simmm não vejo a hora de vc ter um blog! 🤓 Beijao!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s