Emprego novo

Como tem muita novidade pra contar, vou escrevendo aleatoriamente mesmo, ao invés de tentar relatar cronologicamente os fatos.

Acabei de voltar de um jantar com uma amiga alemã que fiz no meu primeiro emprego aqui em Londres, e isso me fez pensar bastante nas mudanças profissionais pelas quais passei desde então.

Quando resolvi ir ficando e planejar uma carreira sustentável por aqui, isso incluiu um passo crucial que foi fazer a primeira parte das provas do Royal College. Acontece que, com o ritmo de trabalho que eu tinha, somado ao fato de as provas serem muito diferentes (e muito mais difíceis) do que eu estava acostumada, fui aconselhada pelos meus mentores a mudar para um emprego com horários mais compatíveis, que me permitisse focar a minha atenção e energia nos estudos – e assim foi, e sou muito grata por esse conselho porque realmente foi instrumental. E ainda assim a prova foi a coisa mais difícil que já fiz, do ponto de vista técnico inclusive, mas principalmente do ponto de vista emocional.

Só que esse emprego era em UTI, que ainda é uma especialidade irmã da Anestesia aqui, e pela qual sou muito grata porque me faz uma médica melhor mas que, com todo o respeito, não foi o que eu escolhi. E enquanto eu estava envolvida com outras coisas foi ótimo, mas quando varias outras burocracias começaram a dar errado, que outra hora eu conto melhor, comecei a sentir o peso de trabalhar com algo que não é o que escolhi, que não me desperta tanto prazer e curiosidade, e só nos últimos dois meses é que fui me dar conta do quanto aquilo estava me chateando.

E olha, quando eu falo isso, nem sequer quero dizer que estava fazendo um trabalho que eu desgosto! Simplesmente não me trazia tanta satisfação e significado quanto a Anestesia, que sempre foi minha paixão. Então ao mesmo tempo em que andava super chateada com varias coisas, confesso que até curtindo uma auto-piedade pelas coisas que estavam dando errado, no fundo da minha mente eu tinha consciência que tenho mesmo é que ser grata porque mesmo meu emprego sub-ótimo ainda me trazia momentos muito bons e cheios de significado. E também suspeito que o caso específico de um paciente acabou me marcando e contribuindo pro meu desanimo nesse período.

Enfim, tudo isso pra contar que finalmente estou de volta à minha grande paixão, anestesiando muito e matando muitas, muitas saudades!!!

😷

2 respostas em “Emprego novo

  1. Não acreditei quando vi o post novo… hahaha ainda confirmei na minha cabeça que 2 de abril é…HOJE!!! Haha que alegria!! Muito feliz por vc ter voltado!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s