Bled

Não é à toa que Bled estampa, com orgulho, a capa da maioria dos guias de viagem da Eslovênia. Quem, em sã consciência, desperdiçaria a oportunidade de vender um país através de um lago alpino de águas cristalinas rodeado por picos nevados, com direito a um castelo no penhasco e uma ilhota no meio com uma igrejinha pitoresca?


Chegamos em Bled num sábado ensolarado e assim que saímos do ônibus já sentimos o clima de balneário, quase dava pra sentir o cheiro de protetor solar, as pessoas passeando de chinelo na beira do lago, com aquela vibe relaxada de quem levantou, tomou seu café da manhã de frutas e croissants no hotel com vista pro lago, e resolveu dar uma caminhadinha pra assentar a comilança.

IMG_2213IMG_2254IMG_2181

Quando chegamos na beira do lago, eu não conseguia acreditar no que via. Tinha uma imagem mental da ilhota com a igrejinha, que é marketeada como o grande atrativo de Bled, mas confesso que achei a ilhota totalmente secundária e o que mais me impressionou e deixou boquiaberta foi o restante da paisagem. Como podia um lugar superar tanto as minhas expectativas?

IMG_2208

Os cisnes no lago, com o castelo pendurado no penhasco atrás. A torre pontiaguda da igrejinha, contraposta aos picos nevados. O verde intenso da água e das árvores, contrastando com o azul de um céu quase sem nuvens.

IMG_2162

Sabe aquele lugar que te dá vontade de passar uns dias, só de preguiça, levantando cedo numa cama de edredom branquinho, pra tomar um chá admirando a paisagem no silêncio total de quando todo mundo ainda tá dormindo? E depois ler um livro na sombra, e depois fazer um piquenique na beira do lago?

IMG_2228

Pra completar nossa felicidade, aquele era o dia da “abertura da temporada”, e além de um cara lendário anunciando as atividades do dia sem parar um megafone primeiro em esloveno, depois em inglês, depois em italiano e depois em alemão (sonho em falar 5 línguas até os 50 anos!), tinha também uma feirinha ao ar livre com tudo que há de melhor nesse mundo culinário: vinhos, queijos, salames, pães e doces italianos.


Chegamos lá às 9 da manhã, então fomos direto na barraquinha dos doces italianos e pude matar a saudade de falar italiano. Compramos várias bombas açucaradas pra complementar nosso café da manhã e fomos passear em volta do lago.

IMG_2149


O entorno todo tem 6km, mas ao invés de completarmos, fizemos a parte mais cenográfica e depois tivemos a brilhante idéia de voltar a tempo de comprar queijos, salames e vinhos pra almoçar por ali mesmo antes de seguir viagem para Bohinj. Isso coincidiu com a hora em que começaram a chegar ônibus e mais ônibus cheios de turistas, então tivemos certeza que chegar lá cedo foi a melhor coisa que fizemos, porque praticamente tivemos o vilarejo só pra nós por quase duas horas! Quando voltamos, a feirinha já estava bombando!

IMG_2250IMG_2260IMG_2248

Pra quem gosta de viajar mais devagar, acho que se hospedar por uma ou duas noites em Bled deve ser muito legal, especialmente pra quem gosta de atividades ao ar livre. Existem milhares de trilhas por ali, que eu acho que devem ser lindíssimas e bem tranquilas de fazer.

IMG_2159

Outro atrativo é ir até a ilhota no centro do lago. Eu tava bem afim de alugar um barquinho e ir remando até lá, mas as gurias não tavam muito nessa vibe semi-atlética e no fim das contas achei que íamos gastar muito tempo pegando um barco de passageiros até lá, sendo que todas concordamos que a igreja da ilhota não devia ser exatamente uma Capela Sistiiina assim e que mais valia um dolce far niente com um vinho branco geladinho, curtindo os 20 e poucos graus e admirando a paisagem, hahaha.

IMG_2246IMG_2197

Ir até lá como um bate e volta de Ljubljana foi muito fácil. Tem ônibus de hora em hora partindo da Avtobusna Postaja, a rodoviária central, e custa módicos 6.30 euros cada perna. A viagem dura aproximadamente 1h15min. Uma coisa importante que eu notei é a importância de evitar voltar pelas 17, 18h porque os ônibus de volta pra Ljubljana partem de muito antes e quando chegam em Bled ficam abarrotados de turistas, então se não tiver muita sorte, a pessoa pode ter que fazer a escolha de Sofia de esperar pelo próximo ônibus (dali a uma hora…..) ou ir em pé! Como só fiz um gol atrás do outro nessa viagem #modesta, nós combinamos a ida a Bled com Bohinj, e portanto voltamos confortavelmente sentadinhas desde lá 🙂

IMG_2245

Anúncios

3 respostas em “Bled

  1. Fotos maravilhosas e lugar espetacular! Tô amando essa enxurrada de posts novos por aqui! E claaaaaro que salvarei essas dicas pra quando for pra Eslovênia. É muito bom ver dicas de lugares não tão populares e conhecidos – pelo menos pra nós brasileiros, sabe? Tenho amigos que já foram pra Itália, França, Alemanha, etc, etc, etc, mas um país como a Eslovênia é certamente um destino diferente. Amei, Gabi!

    Curtir

    • Amei que a Eslovênia entrou na tua lista por minha causa, Bárbara!!! 😍 ganhei o dia com esse comentário!! Obrigada!
      Sim, adoro lugares menos mainstream guria, acho o máximo quando as pessoas reagem com um “ué, mas pq pra esse lugar?”. E realmente, enquanto planejava a viagem, não encontrei muita coisa em português sobre a Eslovênia não!

      E sobre a enxurrada: cara, incrível como era uma coisa psicológica mesmo, foi só tirar o endereço do insta que a vontade de escrever atingiu níveis estratosféricos! Só quero saber de escrever mais agora hehehehe beijos!!

      Curtir

  2. Pingback: Lago Bled: o cartão postal da Eslovênia -

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s